domingo, 18 de dezembro de 2011

RESENHA DO PEQUENO MANUAL DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA


Por Marcos Lopes


O jornalista Cássio Leite Vieira, especializado em ciências, publicou o “Pequeno Manual de Divulgação Científica”, com dicas e explicações concisas de como escrever textos de divulgação científica. Trata-se de um livro de receitas para consultas rápidas em que o autor explica o quanto é importante divulgar a ciência para que todos tenham melhor entendimento.


A divulgação da ciência deve ser realizada para informar o público em geral e utilizada de forma precisa. Portanto é fundamental fazer a distinção entre especulação e resultados comprovados.


É necessário ter um público em mente para que compreendam melhor o assunto abordado e assim estejam aptos a tomar decisão. O assunto em discussão no artigo deve apresentar ponto de vista distinto para que não fique caracterizada a impressão de que o texto é a ultima palavra sobre o assunto.


De acordo com o manual de divulgação científica é necessário surpreender o leitor e fisgar sua atenção com uma linguagem mais simples, que motive o leitor ir até o fim do texto, ajudando a compreender tudo de forma mais clara.


Os parágrafos devem ser curtos, com textos mais atrativos, enxutos e com bom humor tornando a leitura mais agradável. Assuntos difíceis fazem o leitor abandonar a leitura logo após as primeiras linhas.


Dentre as regras apresentadas pelo jornalista estão o uso e abuso das analogias que segundo ele é melhor fazer uso daquelas que aproximam os conceitos científicos de fenômenos do dia-a-dia do leitor; quando for preciso descrever algo mais complicado e técnico, é preciso utilizar um boxe simplificado conceitos e passagens difíceis; o uso de fórmulas deve ser evitado, porém, quando utilizadas devem ser explicadas.


O autor ensina ainda, que os gráficos complicados devem ser evitados, pois costumam dificultar a interpretação; deve-se evitar o uso de jargões porque o artigo fica bastante pesado, mas , quando usados deve ser explicados de forma simples ,por exemplo, conceitos científicos como hidróxido de sódio (soda cáustica); nos artigos científicos quando for descrever alguém é preciso informar quem é a pessoa, o que este fez e onde nasceu; as siglas devem ser utilizadas por extenso, pois, o leitor não é obrigado a conhecê-las.


O uso de rodapés, citações bibliográficas e agradecimentos, devem ser evitados. O autor afirma não existir espaço em jornais e revistas para rodapés e agradecimentos. Nos jornais e revistas devem ser utilizadas imagens de alta resolução acompanhada de legendas e no crédito referente ao autor da foto.


Quando se escreve um artigo sobre temas médicos, é preciso ter o cuidado de não passar falsas esperanças, pois esse mesmo leitor pode ser nosso parente ou até mesmo o portador de uma determinada doença. Precisamos deixar claro que os resultados esperados nos assuntos abordados no artigo estão longe de se tornarem medicamentos ou até mesmo tratamento para uma determinada doença; o artigo deve ser escrito de acordo com o espaço reservado nos jornais e revistas, precisamos escrever apenas a quantidade de palavras que o editor pediu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marcos Lopes... Minha família... Minha vida!

Loading...

TEMPO

Google Hot Trends

ELVIS PRESLEY

Loading...

DOWLOAD FREE TOOLBAR GOOGLE-GAB

DUBLAGEM KIRKLOPEZ

Loading...

ESPN

Pesquisar este blog